Adeus, Ano Novo! Ou O Maldito sinal do celular.

A ideia!

Há cinco anos juntos. Namorado e namorada. Ele com a intenção de dar um passo além em plena virada de ano.

Esquematizou tudo. Fingiu ter armado uma reunião com os amigos mais íntimos, estes, que já sabiam da farsa, ajudaram no plano.

As amigas deixaram a comida pronta, bastaria esquentar e servir para um jantar romântico. O balde de gelo para o vinho e a champanha fora estrategicamente colocado ao lado da mesa rodeado por orquídeas.

Os amigos prepararam um ambiente, que com apenas um clique do controle remoto, enquanto o som ligasse com as músicas prediletas da garota, escolhidas a dedo pelo jovem apaixonado, a luz apagaria devagar de forma excitante, então, com doce elegância ele, acenderia as velas.

O quarto foi preparado pelo próprio garoto. Continuar lendo

Só mais uma história de Natal! Ou A espera pela morte de Papai de Noel!

Deveria ser só mais um conto de natal. Dessas histórias infantis em que acontece algo engraçado e as crianças crescem saudáveis e com boas lembranças.
Mas tem um lado do muro em que os pais repetem, renovam e inovam as tradições de acordo com suas condições.

Era semana de Natal, a casa estava toda enfeitada. Luzes piscando, guirlandas feitas à mão, bonecos de neve e mais peças de natal adornavam o local.
O garoto de 4 anos pouco sabia da vida, mas adorava o natal. Sua cidade, bem mais que sua casa que tentava em vão acompanhar, encantava e reluzia alegria e felicidade com os enfeites natalinos por todo lado.
Aquela ideia de um velhinho trazendo os presentes em segundos na madrugada de natal extasiava a mente daquela criança.
– Papai! Papai!
– Diga meu pequenino.
– Vamos ao Shopping pra eu ter mais opções de presentes?
– Mas logo essa semana filhote?
Continuar lendo